Header Ads

Cheia do Madeira atinge 409 pessoas em RO; 10 famílias estão desabrigadas e 28 desalojadas

COMPARTILHAR NOTÍCIA

Rio Madeira avança e compromete rua e Feira do Produtor, na região central de Porto Velho — Foto: Comdecom/Prefeitura de Porto Velho

Atingindo a marca dos 16, 8 metros de profundidade nesta sexta-feira (22), o rio Madeira continua avançando e já atingiu 409 pessoas na região do Médio Madeira, em Porto Velho. Segundo a Defesa Civil local, 10 famílias estão desabrigadas e 28 desalojadas.

"Os desabrigados estão na área rural e são mantidos em barracas, com ajuda das secretarias envolvidas no apoio humanitário", explicou Marcelo Santos, coordenador de Defesa Civil do município.

Na próxima segunda-feira (25), de acordo com Marcelo Santos, secretarias municipais e instituições do Estado se reunirão para viabilizar a organização de uma Sala de Situação, através da qual os atingidos pelo rio Madeira receberão ajuda.

"A Sala de Situação permitirá uma maior cobertura geográfica para que os impactos à saúde e a vida sejam os mínimos possíveis", salientou o coordenador do órgão.

Mudanças
Além do impacto humanitário, o aumento do nível do rio já compromete o tráfego em uma rua da região central de Porto Velho. Isso forçou a prefeitura a mudar o local onde é montada, aos domingos, a Feira do Produtor, no Cai N’água.

Em nota, a assessoria do executivo municipal explicou que, com a elevação do nível do Madeira, muitos lugares correm risco de serem inundados por conta do transbordamento dos canais que passam por vários bairros. Em decorrência disso, uma das medidas adotadas pelo município foi a interdição do cruzamento da rua Rogério Weber com Jaci-Paraná.

O objetivo, segundo a assessoria, é garantir a segurança no trânsito e evitar que as pessoas tenham contato com água contaminada. Outras ruas podem ser interditadas em breve, já que equipes da Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran) fazem vistorias por toda a extensão da margem do rio. O objetivo é verificar outros lugares com risco de serem afetados.


Feira do produtor também foi atingida pela enchente do rio Madeira e mudou de local — Foto: Comdecom/Prefeitura de Porto Velho

Localizada na mesma região onde houve a interdição da rua, a Feira do Produtor também mudou de endereço. Ela passou a ser montada na rua Euclides da Cunha, entre rua João Alfredo e a Avenida 7 de Setembro, via que será parcialmente interditada à atividade comercial no próximo domingo (24).

A alteração do endereço da tradicional feira foi adotada considerando que o estado de alerta é o reconhecimento pelo poder público da situação anormal provocada por desastre, podendo causar danos à comunidade afetada.

Para a mudança, a prefeitura ainda levou em consideração a previsão de continuidade das chuvas para os próximos dias e, consequentemente, o agravamento da situação das áreas afetadas.

Ainda de acordo com a assessoria, os monitoramentos apontam que houve antecipação da elevação da cota do rio Madeira, com previsão de atingir 17, 53 metros, alterando o comportamento dos canais afluentes como o Canal Santa Bárbara, no Cai N’água.



Por Toni Francis, G1 RO