Publicidade
Publicidade
Publicidade 350x190
Publicidade 350x190

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Cacoal: Caminhada em alusão ao Dia Mundial da Luta Contra Aids é realizada em RO

Compartilhar Notícia no Twitter e Facebook

Caminhada percorreu as ruas do centro de Cacoal nesta sexta-feira (2) (Foto: Rogério Aderbal/G1)
Caminhada percorreu as ruas do centro de Cacoal nesta sexta-feira (2) (Foto: Rogério Aderbal/G1)

Profissionais de saúde realizaram na manhã desta sexta-feira (2) uma caminhada pelas principais vias do centro de Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho. O ato foi realizado para celebrar o Dia Mundial da Luta Contra Aids, comemorado na última quinta-feira (1º), e serviu para alertar sobre a importância de prevenir e detectar precocemente a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis, como as hepatites virais e a sífilis.

Organizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a ação reuniu profissionais da saúde e parceiros, que percorreram as principais vias do centro da cidade segurando faixas da campanha e vestidos com camisetas vermelhas, que é a cor que representa a luta contra a doença.

Apesar da caminhada ser alusiva ao Dia Mundial da Luta Contra a Aids, o cambate a outras doenças sexualmente transmissíveis, como as hepatites virais e a sífilis, também foram destacadas com as cores amarelo e lilás.

O evento ocorreu também para reforçar a importância do combate ao câncer. A prevenção ao câncer de próstata foi lembrada pela cor azul. A cor rosa simbolizou a prevenção ao câncer de mama, e o branco lembrou que a prevenção e o tratamento a todas essas são gratuitos.

De acordo com a coordenadora da campanha, Ivani Claudete Grooman, a ideia da ação é estimular a reflexão sobre a falsa impressão de que a Aids afeta apenas o outro. "Os casos vêm aumentando, as pessoas adormeceram e perderam o medo da Aids e essa passeata vem relembrar que ela ainda é um perigo e que a prevenção é necessária", afirma.

A coordenadora ainda alerta sobre a importância da prevenção, do diagnóstico precoce da doença e adesão ao tratamento. "A campanha deste ano deu ênfase à importância da busca pelo teste que detecta o HIV. Isso permite que as pessoas com o vírus iniciem mais rápido o tratamento, evitando complicações da doença. A proposta é alcançar os jovens, segmento onde tem crescido os casos de infecção pelo vírus HIV", conta Ivani.

Segundo a Vigilância em Saúde, a primeira notificação de HIV/Aids em Cacoal ocorreu em 1990. Hoje são 250 casos notificados só no município. O órgão informa que 2016 foi o ano com o maior índice de notificações, com 40 casos diagnosticados, todos com idade abaixo de 34 anos.

"É importante que as pessoas se conscientizem e realizem o teste e se positivo, iniciem o tratamento, que é totalmente gratuito e sigiloso", finaliza a coordenadora.


Fonte: Rogério Aderbal Do G1 Cacoal e Zona da Mata

Curta Nossa Página no Facebook - Clique na Imagem