Publicidade
Publicidade
Publicidade 350x190
Publicidade 350x190

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Brasil: Em confronto no MT, polícia mata seis suspeitos de assalto

Compartilhar Notícia no Twitter e Facebook

Em confronto em MT, polícia mata 6 suspeitos de assalto

A Polícia de Mato Grosso matou, nesta segunda-feira, 10, seis homens suspeitos de participarem de um assalto na cidade de Rondonópolis, no sul do Estado. O grupo teria praticado um assalto a uma agência da cooperativa de crédito Sicredi, após fazer reféns, em um bairro da periferia da cidade.

Os seis homens estavam escondidos em uma casa, no bairro de Jardim Nilmara, quando foram surpreendidos por policiais civis da Gerência de Operações Especiais (GOE). De acordo com a Secretaria de Segurança de Mato Grosso, ao perceberem a presença policial, os suspeitos atiram contra os agentes, que revidaram. Seis homens foram mortos e um ficou ferido, sendo encaminhado para atendimento médico.

O assalto aconteceu durante a manhã desta segunda. Conforme mostra imagens do circuito de segurança, dois homens entraram na agência, e o terceiro entrou armado pela porta giratória. Os outros estariam do lado de fora dando apoio. Um dos bandidos chegou a dar um soco e rendeu o segurança, anunciando o assalto. Funcionários e clientes foram feitos reféns, enquanto os bandidos retiravam dinheiro dos caixas.

De acordo com a Secretaria de Segurança, os suspeitos teriam vindo da cidade de Primavera do Leste para realizar o assalto. Na casa onde os homens foram mortos, foram apreendidas duas armas de fogo e parte do dinheiro roubado. As investigações estão em andamento pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis.

Em nota, o Sicredi informou que "investe continuamente em segurança com o objetivo de proteger as pessoas, o patrimônio e para atender as necessidades dos seus associados e da comunidade onde atua". Também disse que "todas as informações e imagens do circuito interno de monitoramento são disponibilizadas a Polícia Civil para contribuir com as investigações".

Fonte:Estadão

Curta Nossa Página no Facebook - Clique na Imagem