Publicidade
Publicidade
Publicidade 350x190
Publicidade 350x190

sábado, 11 de julho de 2015

Ji-Paraná: 'Deu perda total', diz dono de Camaro atingido por caminhão em RO

Compartilhar Notícia no Twitter e Facebook

Ronaldo Augusto, de 52 anos, teve um grande prejuízo após o acidente que sofreu na última terça-feira (7) com seu Camaro, em Ji-Paraná (RO), após ser atingido por um caminhão em um cruzamento.

Restauração do veículo custaria R$ 214 mil, segundo orçamento da concessionária (Foto: Arquivo Pessoal)

"Deu perda total", lamenta o comerciante e cantor gospel depois de ser informado pela concessionária que não compensaria consertar o carro, pois o valor da restauração ficaria em R$ 214 mil. O veículo novo e do mesmo modelo é avaliado em cerca de R$ 180 mil.

O comerciante conta que o Carro estava há poucos dias com ele e seria negociado. "Trabalho com venda de veículos. Jamais cometeria o erro de ter um carro desse valor e sem seguro. O carro já estava sendo negociado", diz Augusto.

A colisão entre o veículo e o caminhão foi gravada pela câmera de segurança de uma residência próxima ao cruzamento onde ocorreu o acidente. Ronaldo comemora ter saído sem ferimentos graves. Ele sofreu pequenos cortes no rosto e chegou a ser encaminhado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Municipal. Após receber atendimento, foi liberado. "Graças a Deus nada aconteceu", agradece.

 Sobre o prejuízo, Ronaldo diz que ainda não entrou em contato com a empresa de transporte de areia, responsável pelo caminhão que o atingiu. O advogado do comerciante deve apresentar na próxima semana os laudos da concessionária e tentar um acordo com a empresa. "Caso não exista um acordo, vamos entrar com ação judicial", afirma.

O diretor-presidente da Empresa Municipal de Transportes Urbanos (Emtu), coronel Marion Disnei da Silva, alega que o motorista da transportadora de areia estava errado. "O caminhão invadiu a preferencial. Em vias onde não tem sinalização o Código de Trânsito prevê a regra da direita. A preferência é de quem vem à direita. O caminhão cortou a preferencial", afirma Disnei.

O G1 tentou contato com a empresa responsável pelo caminhão, mas ninguém quis se pronunciar sobre o assunto.

Veículo foi atingo na parte lateral e ficou parcialmente destruído (Foto: Jesy Monik/Arquivo Pessoal)
Veículo foi atingo na parte lateral e ficou destruído (Foto: Arquivo Pessoal)

Curta Nossa Página no Facebook - Clique na Imagem