Publicidade
Publicidade
Publicidade 350x190
Publicidade 350x190

domingo, 7 de junho de 2015

Embaixador chinês e comitiva estão em Rondônia nesta semana

Compartilhar Notícia no Twitter e Facebook

O embaixador chinês Li Jiuzhanj está em Porto Velho neste fim de semana, junto com uma comitiva chinesa, com o objetivo de conhecer parte do trajeto da Ferrovia Transcontinental, localizado entre a capital rondoniense e o município de Lucas do Rio Verde (MT).

Comita segue pelo interior de Rondônia até a divisa com Mato Grosso (Foto: Mary Porfiro/G1)

Acompanhados pelo vice-governador Daniel Pereira (PSB), senadores Valdir Raupp (PMDB) e Acir Gurgacz (PDT), a comitiva seguiu viagem para o interior de Rondônia pela BR-364, até a divisa do estado com o Mato Grosso. O projeto é de construir a Ferrovia paralelo à rodovia.

De acordo com a tradutora Gui Lin, que acompanha a comitiva, o embaixador está animado com a visita, com o futuro investimento e relacionamento entre os países. "Gostaria de promover ainda mais esse bom relacionamento, tanto com os governos centrais como com os locais. O relacionamento entre a China e o Brasil está excelente. Os dois lados compartilham o grande interesse de aprofundar ainda mais esse relacionamento bilateral", afirma o embaixador.

O embaixador disse ainda, segundo a tradutora, que gostou do estado e que o calor humano é maior e melhor que o calor da temperatura. "Do avião já pude perceber a grandeza de Rondônia. Ao descer, senti o calor, mas percebi que o calor humano é ainda maior e isso é muito bom", disse Li Jiuzhanj.

Sobre a Ferrovia
A Ferrovia Transcontinental faz parte de uma estrutura chamada "Arco Norte", que sairá do Oceano Atlântico e passará pelos estados de Rio de Janeiro, Rondônia, Amazonas, Mato Grosso e Acre, até chegar ao oceano pacífico, no Peru. Porto Velho será um dos polos de escoamento, através dos terminais portuários do Rio Madeira.

Esta é uma ideia que ganhou corpo há quatro anos para facilitar o escoamento de produtos para a Ásia, mas ainda não saiu do papel. O governo chinês está disposto a realizar investimentos de cerca de US$53 bilhões em infraestrutura e escoamento do agronegócio brasileiro.

Fonte: Mary Porfiro Do G1 RO

Curta Nossa Página no Facebook - Clique na Imagem